Lula faz churrasco com a participação dos ministros do STF, Gilmar, Moraes e Lewandowski

Por Repórter Jota Silva
Lula faz churrasco com a participação dos ministros do STF, Gilmar, Moraes e Lewandowski. Foto: Ilustração.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deu um churrasco com direito a picanha e cervejinha para os ministros e líderes do governo no Congresso Nacional para um churrasco na noite dessa sexta-feira (26), no Palácio da Alvorada.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, Lewandowski e Alexandre de Moraes também marcaram presença no churrasco promovido pelo presidente Lula na noite da sexta no Palácio da Alvorada.

Portanto, Gilmar e Moraes chegaram ao evento acompanhados do ex-ministro Ricardo Lewandowski, que se aposentou da Suprema Corte em 11 de abril deste ano e ainda não teve seu substituto indicado por Lula.

Assim também, estavam presentes, entre outros, os ministros da Casa Civil, Rui Costa; das Relações Institucionais, Alexandre Padilha; e da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta.

Também compareceram no evento os ministros, líderes no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), na Câmara, José Guimarães (PT-CE), e no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), com direito à picanha.

Outros nove ministros compareceram, como Anielle Franco, da Igualdade Racial; Margareth Menezes, da Cultura; Flávio Dino, da Justiça; Alexandre Silveira, de Minas e Energia; Luiz Marinho, do Trabalho; e Carlos Fávaro, da Agricultura.

A confraternização do poder executivo, que inclui líderes do poder legislativo e ministros do Supremo Tribunal Federal, responsáveis poder judiciário do país, ocorre após uma semana intensa para o governo no Congresso, com o andamento de duas CPMIs, a do 8 de janeiro e a do MST.

Interlocutores comentaram que o “churrascão” envolvendo os poderes executivo, legislativo e judiciário, seria uma comemoração já que na quarta-feira (24), a Câmara concluiu a votação do novo marco fiscal, que substituirá o teto de gastos.

No entanto, o churrasco não contou com as presenças das ministras; do Meio Ambiente, Marina Silva e dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara. A comissão que analisa a medida provisória da reestruturação do governo retirou competências e esvaziou os ministérios das duas ministras, que não puderam apreciar a picanha do Lula.