Projeto aproveita resíduos de origem animal para produzir alimentos saudáveis

Por Redação Saiba Já News
Projeto aproveita resíduos de origem animal para produzir alimentos saudáveis

No Centro Universitário IMEPAC, o Projeto Integrador Aproveitamento e Manejo de Resíduos de origem Animal está causando um impacto positivo, tanto na formação dos alunos do curso de Medicina Veterinária, quanto no desenvolvimento das crianças do Centro Educacional Municipal Tenente Coronel Vilagran Cabrita, em Araguari (MG). O projeto, coordenado pelo professor, Nutricionista e Médico Veterinário Sílvio André Pereira Mundim, tem como objetivo utilizar os resíduos de bovinos, após o devido tratamento, como fonte de matéria orgânica para a produção de hortaliças a serem utilizadas na merenda escolar.

A iniciativa envolve os alunos matriculados no 4º e 5º períodos do curso de Medicina Veterinária. Os estudantes escolhem uma escola para a implantação do projeto e, a partir daí, eles passam a trabalhar em conjunto com as crianças, que participam ativamente das práticas de preparação dos canteiros, sementeira, transplante de mudas, controle de ervas daninhas e colheita. Essa experiência vai além do simples ato de comer, pois envolve o cultivo dos alimentos e proporciona um contato direto com a natureza, despertando o interesse das crianças por uma alimentação mais saudável.

“À medida que os pequenos se envolvem, desperta neles o gosto pela alimentação saudável. Nesse sentido, vamos plantando a semente da alimentação saudável no coração de cada participante para que cresça com bons hábitos alimentares e com senso de que é a chave para uma vida longa”, ressalta o coordenador do projeto.

Além de estimular o consumo de alimentos saudáveis, o projeto também promove a educação ambiental, mostrando às crianças a importância da preservação do planeta e do cuidado com a natureza. Através do contato direto com a terra, as sementes e as mudas, as crianças desenvolvem uma consciência de sustentabilidade e aprendem sobre a importância do cultivo sustentável e do uso de adubos de origem animal.

“Priorizar o contato com a natureza é de fundamental importância na educação das crianças e o trabalho com horta garante aos alunos essa conexão, além de ser um espaço a mais de aprendizado. Ao mexer com a terra, com as sementes, com as mudinhas de vegetais, com a água e com as minhocas, as crianças estabelecem mais relações com o meio no qual estão inseridas. Assim, começam a desenvolver a consciência do cuidado e se aproximam de atitudes sustentáveis e de socialização”, destaca Sílvio.

Além dos benefícios para as crianças, o projeto tem um impacto significativo na formação dos alunos do IMEPAC. Michelly Dias de Oliveira, aluna do 4º período do curso de Medicina Veterinária, relata que participar do projeto tem sido uma experiência incrível. “Além de poder aplicar na prática os conhecimentos que estamos adquirindo em sala de aula, estamos aprendendo a trabalhar em equipe e a desenvolver habilidades de organização e liderança”, afirma Michelly.

Com o sucesso do projeto, é esperado que o mesmo possa ser expandido para outras escolas da região, promovendo uma alimentação mais saudável para as crianças e contribuindo para a formação acadêmica e profissional dos alunos do IMEPAC. O engajamento da comunidade escolar, incluindo pais e funcionários, é fundamental para o desenvolvimento e o sucesso dessa iniciativa, que valoriza a natureza como fonte de vida e promove a consciência ambiental desde a infância.