Dia dos Namorados promete movimentar mais de R$ 23 bilhões

Por Redação Saiba Já News
Dia dos Namorados promete movimentar mais de R$ 23 bilhões

O Dia dos Namorados, além de ser uma das datas mais lucrativas para o comércio, já está sendo muito esperado pelos lojistas, especialmente este ano, já que o setor segue se recuperando dos prejuízos ocasionados pelo período de reclusão durante a pandemia. Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil, mais de R$23 bilhões devem ser movimentados durante este período de compras, entre a aquisição de presentes e a realização de comemorações.

Os dados mostram ainda que cerca de 100 milhões de pessoas devem sair às compras para presentear seu parceiro ou parceira nesta data. Se esta previsão se confirmar, o número de consumidores representará um aumento de 8% em comparação ao ano passado. Em média, as pessoas devem desembolsar R$232 com os presentes para o parceiro, o que representa R$ 36 a mais do que a média gasta em 2023. Os presentes mais buscados esse ano são: roupas (41%), perfumes, cosméticos e maquiagem (31%), sapatos (22%), um jantar a dois (18%) e chocolates (16%).

Neste mesmo levantamento, 68% das pessoas entrevistadas afirmaram que vão pagar os produtos à vista, enquanto que 29% planejam pagar parcelado. As principais formas de pagamento citadas foram: cartão de crédito parcelado (26%), PIX (21%), cartão de débito (17%) e de crédito à vista (15%). A pesquisa ainda revela que 33% reconhecem que devem gastar mais do que o planejado na compra dos presentes.

Uma das opções de pagamento é o Cartão de Benefício Consignado Credcesta, disponibilizado para servidores públicos, além de aposentados e pensionistas do INSS. As compras via crédito consignado podem ser uma alternativa para aqueles que pretendem estender o prazo de pagamento ou pensam em comprar um produto mais caro e parcelar o valor. O cartão Credcesta, por exemplo, pode ser um aliado do consumidor nesses momentos em que o bolso está apertado, mas não se quer abrir mão de presentear a pessoa amada.