Investigação patrimonial facilita a recuperação de valores

Por Redação Saiba Já News
Investigação patrimonial facilita a recuperação de valores

Segundo dados do Relatório Justiça em Números, principal fonte das estatísticas oficiais do Poder Judiciário, a taxa de congestionamento de processos durante a fase de execução em 2022 era de 84%. Uma das causas desse entrave é a dificuldade para aferir bens passíveis de constrição judicial para o cumprimento de sentenças.

Diante desse cenário, fazer uma investigação patrimonial antes da judicialização de dívidas pode trazer celeridade na recuperação de créditos a receber. Em resumo, a investigação patrimonial consiste em uma verificação aprofundada que possibilita identificar a totalidade de bens e ativos de que uma pessoa física ou jurídica dispõe.

Allan Jorge Mendonça, Co-Founder da CBRdoc, uma plataforma de solicitação, gestão e análise de documentos, salienta que a investigação patrimonial é uma ferramenta essencial para reduzir os riscos de inadimplência, visto que permite a identificação detalhada de bens, propriedades e recursos financeiros dos devedores.

“De posse dessas informações, o credor está gabaritado a tomar decisões mais assertivas sobre a recuperação de valores, optando por acordos extrajudiciais, negociações de pagamento parcelado, ou recorrendo a medidas legais, como penhora de bens e bloqueio de contas bancárias”, diz.

Além disso, Mendonça ressalta que esse tipo de investigação é extremamente útil em situações de fraude, nos quais o devedor oculta patrimônio na tentativa de dificultar o acesso a seus bens e ativos. 

“Nesses casos, o principal propósito é identificar e localizar todos os bens e recursos financeiros da pessoa ou da empresa em questão, com o intuito de subsidiar as ações judiciais ou extrajudiciais cabíveis”, explica o profissional.

A pesquisa patrimonial é oferecida por empresas especializadas, e ocorre de maneira estruturada, sendo realizada por profissionais capacitados para realizar a coleta e a análise de informações de forma segura e confidencial. “Esse processo de pesquisa adota técnicas de levantamento de documentos e registros em bancos de dados públicos e privados, monitoramento de redes sociais do devedor e, em certos casos, até mesmo investigação de campo”, esclarece o Co-Founder da CBRdoc.

Por fim, o especialista destaca que promover uma investigação patrimonial auxilia credores a recuperar valores, oferecendo a eles uma visão ampla sobre a real situação financeira do devedor, o que pode ser decisivo para o sucesso das negociações e ações judiciais em curso. “Essas informações detalhadas e confiáveis fornecidas ao credor permitem que ele adote a estratégia mais adequada no intuito de recuperar o crédito que lhe é devido”, conclui.

Para saber mais, acesse https://cbrdoc.com.br/