Auditorias fiscais externas crescem em importância no país

Por Redação Saiba Já News
Auditorias fiscais externas crescem em importância no país

A saúde financeira de uma empresa é como o coração: todo o resto depende de seu bom funcionamento para que todas as demais áreas possam trabalhar e gerar o lucro que a companhia precisa para sobreviver. Mas quando ele bate em descompasso, se acende o sinal de alerta de que algo vai mal. Ou, pior, que algo de errado aconteceu. No caso das grandes empresas, o caminho para a saudabilidade fiscal passa por uma auditoria fiscal, feita em geral por uma empresa externa.

Casos recentes como o vivido pela Americanas ou o que investiga os gastos na Fórmula 1, mostram que esse mecanismo tem seu valor e que pode ajudar a rastrear a origem dos problemas de uma empresa. No primeiro caso, duas empresas externas foram contratadas e usarão mecanismos distintos para detectar a origem do déficit nas contas da empresa

Com uma experiência de mais de uma década na área fiscal, a analista financeira Joyce Cardoso Cerretti explica pontos importantes sobre a atuação das auditorias fiscais externas e porque elas se fazem tão necessárias, mesmo em grandes corporações:

Qual sua importância?

A atuação de uma auditoria fiscal externa é fundamental para garantir a transparência e a legalidade das atividades financeiras de uma organização, bem como para assegurar o cumprimento das obrigações tributárias.

Como funciona?

É importante tanto para empresas públicas quanto privadas, uma vez que a fiscalização tributária é cada vez mais rigorosa e pode resultar em multas e sanções financeiras significativas para as empresas que não cumprem as obrigações fiscais.

Quais os possíveis resultados finais?

A auditoria fiscal externa pode contribuir para a melhoria da imagem da empresa perante todas as partes interessadas (stakeholders), incluindo investidores, clientes e fornecedores, que valorizam a transparência e a conformidade com as normas fiscais e contábeis.

“Para garantir a conformidade com as leis e regulamentos, a auditoria tem a obrigação de detectar e prevenir fraudes e erros contábeis, identificar oportunidades de melhoria, garantir transparência e avaliar a eficácia dos controles internos”, finaliza a profissional.

Além da auditoria fiscal, outra que também se mostra importante é a auditoria contábil. Enquanto a fiscal prima por verificar se as obrigações tributárias de uma empresa estão sendo rigorosamente cumpridas, a contábil tem por objetivo garantir que as práticas contábeis da mesma empresa estejam registradas corretamente no patrimônio líquido da empresa. E como uma não substitui a outra, é importante o empresário entender as diferenças e a importância da auditoria contábil.

Pesquisadores das universidades de Berkeley e Cambridge (ambas nos EUA) criaram um método que mostra que, para cada fraude empresarial que vêm à tona, existem duas ainda invisíveis. A auditoria contábil geralmente se faz necessária quando a empresa observa possíveis práticas fraudulentas internas ou indícios de corrupção. “A auditoria contábil pode ser um caminho essencial para a sobrevivência de uma empresa, pois pode ajudar a identificar e corrigir problemas financeiros, melhorar a eficiência operacional, aumentar a transparência e credibilidade, e garantir o cumprimento das obrigações legais e regulatórias”, conclui Joyce.