Para 48% das PMEs brasileiras, vendas on-line trazem mais da metade da receita

Por Redação Saiba Já News
Para 48% das PMEs brasileiras, vendas on-line trazem mais da metade da receita

A GoDaddy Inc. (NYSE: GDDY), empresa que prepara os empreendedores para o dia a dia do mercado digital, divulga os resultados de uma nova pesquisa de seu Observatório de Dados GoDaddy 2023. A pesquisa da GoDaddy estuda o estado atual das pequenas empresas internacionalmente, incluindo o Brasil, com o primeiro conjunto de resultados focado em como os empreendedores e proprietários de pequenas empresas administram seus negócios.

O Observatório de Dados da GoDaddy descobriu que a importância de ter uma presença on-line é reconhecida pelos empreendedores. Globalmente, 64% dos proprietários de pequenas empresas pesquisados disseram que obtêm até metade de sua receita anual com canais de vendas on-line e 37% relataram que obtêm de 51% a 100% de sua receita com esses canais. No Brasil, 52% dos entrevistados disseram que obtêm até metade de sua receita com vendas on-line, e os outros 48% dos entrevistados com mais de 50% de sua receita on-line. Há um número significativamente maior de pequenas empresas no Brasil que obtêm mais da metade de sua receita com vendas on-line do que em outros países pesquisados, independentemente de seu nível de desenvolvimento. O Brasil, por exemplo, está à frente dos Estados Unidos (33%), Colômbia (33%) e Espanha (29%).

Da mesma forma, 61% dos entrevistados em todo o mundo relataram usar um site, uma loja on-line ou uma combinação deles como canal de vendas, seguido de perto pela mídia social (58% em todo o mundo), revelando que uma forte presença on-line com ferramentas que se complementam é muito importante para que as empresas prosperem on-line. Especificamente no Brasil, as pequenas empresas pesquisadas relataram que seus três principais canais de vendas são a mídia social (59%), o telefone (48%) e o site (36%). Um total de 57% das empresas brasileiras pesquisadas relatou usar um site, uma loja on-line, uma plataforma de comércio eletrônico ou uma combinação dos três.

Além disso, quando se trata de manter o ímpeto, 66% das empresas globais pesquisadas disseram que é muito importante para elas aumentar a conscientização, destacando a publicidade nas mídias sociais, ter um site de negócios e conduzir estratégias de marketing on-line não pagas como suas principais escolhas. Por outro lado, a expansão do conhecimento tecnológico e a implementação de soluções digitais são as principais preocupações das pequenas empresas brasileiras pesquisadas (68% contra 60% globalmente).

“Os dados de nossa pesquisa mostram o espírito das pequenas empresas brasileiras, que reconhecem o que é necessário e se adaptam à tecnologia e às ferramentas digitais para ajudar a tornar seus negócios um sucesso on-line”, disse Luiz D’Elboux, Country Manager da GoDaddy no Brasil. “Ajudar as pequenas empresas a expandir seus conhecimentos e implementar novas soluções é a essência do que a GoDaddy faz. Um empreendedor, incluindo os iniciantes, pode construir os aspectos fundamentais de seu negócio on-line com um nome de domínio, site, loja on-line, e-mail profissional e ferramentas para promover tudo isso nas mídias sociais com custos acessíveis”, explicou D’Elboux.

Cinquenta e dois por cento das pequenas empresas pesquisadas no Brasil relataram ter iniciado suas atividades nos últimos 1 a 5 anos, o mesmo que o México e mais do que a média global (46%). Nos países mais desenvolvidos, as empresas mais jovens compartilham o mercado com as mais estabelecidas. Nos Estados Unidos, 36% das empresas pesquisadas relataram estar no mercado há mais de 10 anos, seguidas pela Espanha (32%) e Alemanha (29%), enquanto no Brasil, 15% têm mais de 10 anos.

O Observatório de Dados 2023 da GoDaddy foi conduzido pela Advanis em março de 2023 no Brasil, Colômbia, Alemanha, Índia, México, Filipinas, Cingapura, Espanha, Tailândia e Estados Unidos. Os critérios de amostragem foram pequenas empresas, definidas com base no número de funcionários, variando de uma a 50 pessoas. Para este estudo, foi pesquisado um total de 4.682 empreendedores e proprietários de pequenas empresas, sendo 540 deles no Brasil. O estudo está dividido em três fases: Negócios, Marketing Digital e Tecnologia e Índice Digital.

  • Mais informações sobre os principais dados da pesquisa (em inglês)