Portal da Inclusão proporciona novas oportunidades para pessoas em vulnerabilidade social conquistarem uma nova vida

Por Repórter Jota Silva

A oportunidade de recomeçar e conquistar uma nova vida é fundamental para pessoas em situação de rua ou vulnerabilidade social. Com o Portal da Inclusão, a gestão municipal investe na transformação de realidades, reconstrução de projetos de vida e reinserção das pessoas no mercado de trabalho. A estrutura, que leva o nome de Portal da Inclusão, oferece abrigo com atendimento personalizado para as pessoas que desejam sair da rua, aprender uma profissão e voltar a sorrir a partir de novas oportunidades

Com problemas com álcool e drogas, Fernando Ferreira de Souza Filho decidiu que queria mudar de vida e recomeçar. Buscou uma casa de recuperação e, de lá, foi incluído no Portal da Inclusão. Com o sonho antigo de morar na Espanha, ele não desistiu e apostou no serviço que garantiu alimentação, higiene, lar e o mais importante: uma nova perspectiva de vida.

“Fiquei no Portal um ano e um mês e várias pessoas ajudaram na minha caminhada e na transformação da minha vida. Psicólogos, assistentes sociais e educadores estavam sempre lá para não me deixar cair. O abrigo transformou minha vida e o que sou hoje. Com um lar, trabalhei, me capacitei, ganhei meu dinheiro e hoje moro na Espanha, no local que sempre sonhei”, disse. Há mais de cinco anos morando na ilha Tenerife, a maior do arquipélago das ilhas Canárias, Fernando voltou à Maringá no fim do ano passado para visitar amigos e profissionais do abrigo.

“O apoio que o Portal me deu fez eu estar onde estou hoje. Se eu estivesse na rua, com certeza voltaria para as drogas e para o álcool, mas lá eu tinha o incentivo e o carinho”, contou Fernando. Além dele, outras 320 vidas e sonhos foram reconstruídos com os serviços oferecidos pelo Portal da Inclusão. Os moradores podem viver no espaço pelo período de nove meses a um ano. Durante essa jornada, devem estar comprometidos com a mudança de vida.

Em 2018, a gestão municipal ampliou o número de vagas no local, o que permitiu o acolhimento de mais pessoas. “O abrigo Portal da Inclusão é uma política pública pensada para as pessoas em extrema vulnerabilidade social, que aposta no acolhimento e não na exclusão. É compromisso da gestão municipal fortalecer as políticas públicas e estruturas que garantam a transformação de realidades”, afirmou a secretária de Assistência Social, Políticas sobre Drogas e Pessoa Idosa, Sandra Jacovós.

Sobre o Portal da Inclusão- Para ser abrigado no Portal da Inclusão, o acolhido chega por demanda espontânea ou por meio de encaminhamentos de triagem dos serviços da Rede Socioassistencial de Maringá (Centro Pop, Casa de Passagem, Albergue Santa Luiza de Marillac, Casa de Acolhida Coração Imaculado, Comunidades Terapêuticas, CAPS e CRAS). Após esta etapa, é realizada uma triagem, que inclui uma conversa com o acolhido sobre a trajetória de vida.

A metodologia de trabalho do Portal da Inclusão é dividida em quatro ciclos. O primeiro trata-se do ingresso e adaptação à casa, com acomodação e oficina de normas e regras e o segundo é a construção de um plano de vida e atendimento, junto a encaminhamento para a documentação completa e acesso aos benefícios da rede, além da retomada dos estudos e cursos. No terceiro, ocorre a preparação para retorno ao mercado de trabalho e a construção de currículos, orientação para entrevistas e processos seletivos; e o quarto e último ciclo foca na manutenção do trabalho, a organização e administração do dinheiro, o planejamento financeiro e o acompanhamento para conclusão do processo.