Prefeitura de Maringá protege fundos de vale e realiza 1,8 mil m² de cercamento em 4 meses

Por Repórter Jota Silva
Áreas de Preservação Permanente (APP)

A Prefeitura de Maringá investe em ações para recuperação e preservação das áreas verdes da cidade. No primeiro quadrimestre deste ano, foram mais de 1,8 mil metros quadrados de cercamento em Áreas de Preservação Permanente (APP). Além da instalação e manutenção do alambrado, o trabalho desenvolvido pelo Instituto Ambiental de Maringá (IAM) inclui outras melhorias como a construção de calçadas ecológicas, limpeza das áreas e plantio de mudas nativas. No total, foram investidos R$ 288 mil na recuperação dos espaços. 

Na região do Jardim Alamar, por exemplo, a Área de Proteção Permanente recebeu cercamento e uma nova calçada com sinalização tátil. “A melhoria atende uma demanda antiga da comunidade, de cerca de 13 anos, e que foi solucionada pela gestão municipal”, afirma a diretora-presidente do IAM, Juliane Kerkhoff. Ela destaca que as intervenções são uma forma de combater o descarte irregular de resíduos e garantir a proteção da área ambiental. A calçada também proporciona espaço para caminhada no entorno do local. 

As melhorias executadas no primeiro quadrimestre foram realizadas em áreas de diversas regiões da cidade como no Jardim Imperial III, entre as avenidas Dr. Alexandre Rasgulaeff e Ranulfo Rodrigues da Mota; Parque das Bandeiras, na Rua Pioneiro Pedro Gabriel dos Santos; Jardim Santa Alice, na Avenida Dr. Alexandre Rasgulaeff; e no Parque Itaipu, na Rua Pioneiro Manoel Tenório Souto. 

Além da revitalização e recuperação dos espaços, o município segue com trabalho constante de roçada das Áreas de Proteção Permanente. O serviço, que ocorre com supervisão da equipe técnica, é fundamental nas áreas de preservação com espécies nativas.